Atenção redobrada nas respostas em entrevistas de empregos

Atenção redobrada nas respostas em entrevistas de empregos

Se preparar para uma entrevista de emprego é uma maneira de se sentir mais confiante e causar uma boa primeira impressão, mostrar-se determinado, interessado e atento são ações que possibilitam que o processo seletivo seja conduzido de forma bastante agradável. O candidato precisa saber que poderá ter concorrentes para a mesma colocação e apresentar atitude para se destacar perante os outros candidatos.
Agir de forma tímida e não responder as perguntas são erros que alguns dos participantes cometem, a falta de atenção e insegurança podem atrapalhar o selecionador da vaga deixando-o estressado e terminando com as chances de começar um bom emprego. Algumas atitudes devem ser repensadas e analisadas com critério e discernimento, para não prejudicar o processo de seleção.
Nas entrevistas se atente somente ao assunto que o recrutador esta focado, não deixe celulares e outros aparelhos ligados podendo perder a atenção e se confundir nas respostas, não mastigue chicletes e balas, pois passam a impressão de irresponsabilidade e infantilidade.

O que não perguntar nas entrevistas

Muitos profissionais de seleção preferem obter respostas dos candidatos a um silêncio frio e constante, porém temos que prestar muita atenção no conteúdo das respostas dadas, muitas vezes alguns deslizes são aceitos, noutras ocasiões falhas podem ocasionar sérios constrangimentos e contratempos aos candidatos.

Perguntas errôneas como processos jurídicos, contratações não registradas, um detalhe ou mesmo um assunto ligado à empresa que não está detalhado no perfil, pode parecer uma forma de intriga e sempre é mal visto perante o selecionador.

Possíveis promoções, folgas, horários alternativos, outros cargos e posições dentro da organização, são para um momento de contratação e efetivação, no primeiro contato com o entrevistador leve em conta a descrição das atividades e suas competências para realizar as tarefas solicitadas.

Nunca pergunte ao selecionador se a empresa monitora emails pessoais de seus colaboradores, senhas de acesso à internet e o possível uso de redes sociais são aspectos desinteressantes e somente dizem respeito à organização.  Alguns gestores se sentem incomodados com estas perguntadas, sendo constante em nosso cotidiano o acesso à internet deve se manter pessoal e não interferir em seu profissionalismo.

Perguntas que comecem com “por que?”, questionam sempre o gestor e o colocam em uma situação de defesa e confronto com o participante. Prefira outras maneiras mais cabíveis de realizar determinadas perguntas, não trazendo a tona o desconforto e má impressão durante o processo de seleção.

Ficar ansioso e inseguro prejudica seu diálogo, seja honesto e diga somente a verdade, fale pausadamente, relaxe os ombros, respire fundo e mantenha-se calmo para responder o que lhe foi dito. Mostre suas qualidades profissionais e não faça perguntas errôneas que poderão diminuir suas habilidades e questionar sua percepção intelectual.

Perceba todo o processo de avaliação, fique atento nos gestos e tons de voz do recrutador, análise vagas e oportunidades que melhor se adéquam a sua formação, necessidade e relevância.  Prefira dar destaque as suas habilidades e competências, formule perguntas corretas e interessantes mostrando a real veemência na entrevista.

Autora: Tamires Almeidda