5 erros que comprometem o seu processo seletivo

5 erros que comprometem o seu processo seletivo

Ficamos entusiasmados e ansiosos quando somos convocados para uma entrevista de emprego, a esperança em conseguir a vaga dos sonhos se torna um momento de espera e preparação para muitos candidatos. No primeiro contato do entrevistador via email ou telefonema, já nos sentimos aptos a aceitar a participar das seleções de vagas.

Temos que manter a atenção em como podemos responder o selecionador de forma correta e com a formalidade necessária para tal ocasião. Verificar todos os dados e informações contidas no currículo a ser enviado, não atribuir funções falsas e sempre prezar pela veracidade e autenticidade dos conhecimentos adquiridos.

Alguns candidatos se atrapalham na hora de enviar o currículo, erros de formatação, concordância e ortográficos são os principais deslizes que o pretendente a vaga pode cometer no momento de formular o seu conjunto de dados pessoais. Analistas de recrutamento estão cada vez mais atentos a descobrirem erros que poderão acabar com a possível contratação do participante.

 

Erros de Ortografia Abalam a Contratação

Diversas vagas necessitam que o candidato mostre algumas aptidões no momento da entrevista, os processos seletivos estão mais exigentes e os concorrentes mais competitivos em conquistar determinadas posições.  Manter-se atualizado e com um bom histórico profissional alavancam as chances de se destacar perante os outros candidatos.

Um dos principais erros dos participantes esta no processo de escrita e concordância verbal, erros de português são notados em redações, testes ou mesmo ditados que os recrutadores realizam no momento das entrevistas. Dentre os erros mais comuns estão à falta ou excesso de acentuação, concordância de gênero, conjugação dos verbos, gerúndio, falta de concordância verbal e a famosa arte de inventar palavras.

 

5 Erros Gramaticais Cometidos em Entrevistas

 

Podemos citar alguns erros mais comuns em redações ou testes em processos seletivos, que deflagram qualquer candidato prestes a conquistar sua colocação no mercado.

 

  1. Falta ou Excesso de Acentuação; Podemos verificar a falta de acentuação em palavras simples como “possuí”, “equívoco”, “atenção”, “confiança” e alguns excessos nas palavras como “rentabilidade”, “ideias”, “iteis”, “rubricas”, dentre outras comuns em nosso cotidiano.

 

  1. Concordância de Gênero; Muitos candidatos se confundem com regras de gênero, o advérbio é invariável, não pode ser mudado conforme a frase. Palavras como “em anexo” não são mudadas por “em anexas”, “a empresa estava meia a falência”, o termo correto é meio, não muda-se o gênero, existem diversas palavras que atrapalham o candidato no momento da escrita.

 

  1. Conjugação de Verbos; Dentre os erros gramáticas que os entrevistadores apontam estão os erros na conjugação de verbos. Frases como “o chefe ver o que estava acontecendo”, o correto é viu- verbos do passado, palavras como ter, haver, ser, são conjugadas na maioria das vezes de forma errônea.

 

  1. Gerúndio; Este erro se aplica a diversas áreas e candidatos, o gerúndio é um vício de linguagem que prolonga frases de pouco efeito, vemos isso em “Estarei realizando determinada tarefa” ou “Estarei verificando o procedimento”, o correto é “Vou realizar” ou “Verificarei”, este erro é constante nas entrevistas.

 

  1. Invenção de Palavras; Alguns participantes de processos seletivos tendem a inventar palavras que não existem no português, palavras como “seje”, “menas”, “por causa que”, “mantevidade”, entre outras, são erros dos quais os selecionadores de vagas não admitem e os excluem dos processos de seleção.

 

Temos que nos manter atentos aos erros de português para evitar falhas que possam prejudicar nossa candidatura e arruinar nossa entrevista. Manter-se atualizado, ler constantemente, estudar novas normas de escrita, são alguns fatores que auxiliam no processo de atualização.

 

 Autora: Tamires Almeidda